noticia_114022

De maneira resumida, networking é uma forma de criar e alimentar uma rede de relacionamentos, com o objetivo de ajudar e aprender com o próximo, estabelecer trocas e buscar oportunidades de negócios para ambas as partes. E, para que isso dê certo na vida profissional e pessoal, a comunicação é um elemento fundamental.

Entretanto, essa arte de criar uma rede vem ganhando outras faces, que distorcem as ideias e o princípio inicial. Muito profissionais cometem erros na formação do networking porque focam somente no interesse e deixam de estabelecer uma ligação vantajosa para ambos.

No verdadeiro networking se estabelece um relacionamento real. Não basta entregar cartões de visita ou um catálogo de produtos e serviços para apenas fazer negócios. É preciso demonstrar o desejo de criar uma relação de confiança e apoio das duas partes. De que adianta ter milhares de pessoas nas redes sociais se houver apenas interesse comercial e uma ligação superficial?

Portanto, invista de maneira inteligente na formação de seu networking e, em breve, terá muita gente com quem negociar de maneira prazerosa e satisfatória.

Veja algumas considerações que lhe ajudarão a tornar sua rede de relacionamentos mais consistente, de modo que trará grandes resultados em sua vida pessoal e profissional:

Apenas distribuir cartões não levará a nada: Quantas vezes paramos para organizar nossas coisas e percebemos que estamos cheios de cartões, panfletos e folders? E, na maioria das vezes, nem nos lembramos de quem recebemos aquele material.

Por isso, quando receber um cartão ou um folheto, faça uma observação, algo que o ajudará a lembrar daquela pessoa. Lembre-se que fazer networking não é apenas construir uma lista de contatos.

Equilibre qualidade x quantidade: A qualidade dos seus contatos e relacionamentos está diretamente ligada a um networking bem realizado.
Um ponto importante para não perder a qualidade na comunicação é ter controle na quantidade de contatos que você administra. Quanto maior for a sua rede de relacionamentos, menores serão as chances de estabelecer relações de qualidade com as pessoas.

Por isso, cuide muito bem da administração desse binômio “qualidade x quantidade”.

Aplique a lei da reciprocidade: Ter um networking não significa ser interesseiro e, sim, interessante e interessado. Seja uma fonte de recursos para as pessoas com quem você se relaciona e proporcione elementos de valor aos que interagem com você.

Outro ponto importante é sempre retribuir a ajuda que receber de alguém. Lembre-se que, embora muitos não cobrem isso, as pessoas sempre buscam reconhecimento.

Ajude de boa vontade: Sempre que ajudamos alguém, seja com informação, indicação ou aprendizado, não devemos fazê-lo esperando algo em troca. Tenha sempre a certeza de que o universo se incumbirá de nos dar de volta muito mais do que aquilo que ofertarmos a alguém. Portanto, ajude sempre de boa vontade e faça a roda da prosperidade girar.

Essas dicas são a base para você iniciar um networking poderoso. Invista de maneira inteligente, focando na qualidade da sua rede de relacionamentos. E lembre-se sempre de ser interessante, e não interesseiro.

Autor: Silvia Bez é palestrante motivacional, especialista em vendas e marketing pessoal, além de Master Coach.

 

Fonte; http://www.administradores.com.br/noticias/carreira/por-networking-de-qualidade-seja-interessante-e-nao-interesseiro/114022/