multi-channel-cross-channel-multi-channel

Ter flexibilidade para suportar diferentes classes de clientes em diversos canais tornou-se uma condição para realizar bons negócios. Porém, orquestrar as demandas B2B atuais não é uma tarefa fácil e é por isso que as empresas investem em uma tendência usada há tempos pelo varejo: o omnichannel.

Ao integrar lojas físicas, virtuais e o comprador em um ambiente virtual, um omnichannel explora todas as possibilidades de interação de uma empresa para melhorar a visibilidade ao aumentar a probabilidade das vendas e da satisfação da clientela.

Para fazer parte desse universo, milhares de organizações perceberam que as soluções tradicionais de gerenciamento de pedidos de compras não são capazes de resolver todas as necessidades atuais. Até porque as expectativas dos compradores profissionais mudaram drasticamente, impulsionadas pela simplicidade e eficiência online com a qual fazem suas compras virtuais.

Embora a mudança para o digital possa parecer difícil, manter-se estagnado é sinônimo de lentidão nos negócios. E organizações atrasadas nessa adaptação colocam suas atividades em risco. Uma pesquisa realizada pelo Gartner indica que até 2020, mais de 80% do processo de compra ocorrerá sem qualquer relação humana direta.

Outra pesquisa da consultoria revela que no mesmo ano, uma política corporativa “sem nuvem” será tão rara quanto um ambiente “sem internet”. Hoje, a maioria das inovações em tecnologia de fornecedores está centrada na nuvem. E a intenção é modernizar ainda mais a tecnologia nos próximos anos.

Por isso, estar preparado para os novos tempos é uma urgência para as empresas que não querem ficar para trás e desejam estar alinhadas às tendências.

Centralizar processos para integrar um omnichannel

A visibilidade de cada operação e a gestão de todo o ciclo de vendas são essenciais para os comerciantes que desejam operar em um omnichannel. No entanto, é fácil ficar perdido em meio à tantas informações.

Uma empresa que deseja investir em um omnichannel precisa de um banco de dados central integrado ao ERP, capaz de reunir dados dos cadastros dos consumidores, do histórico de compras e do atendimento. Outra preocupação é manter todas as informações sempre atualizadas.

Para garantir a eficiência, a logística é outro ponto importante. Um bom planejamento tributário, fiscal e de estoques facilita a entrega de produtos e ajuda a manter o grau de satisfação dos clientes.

E, para isso, um sistema de gestão integrado é essencial. Além de manter um repositório centralizado de informações, uma ferramenta de gestão garante a visibilidade dos produtos e do portfólio da marca em qualquer ponta da cadeia, o que reduz a perda de oportunidades comerciais, gastos tributários e financeiros.

Marcos Roig — Gerente comercial do Mercado Eletrônico

Fonte: http://www.administradores.com.br/noticias/negocios/omnichannel-a-inovacao-do-varejo-que-conquistou-o-b2b/121400/

Plataforma Omnichannel: www.ascsac.com.br