Multicanalidade

Quando o assunto é saúde, o crescimento do número de farmácias no Recife e no Brasil é um dos mais comentados pela população, motivo, inclusive, de piadas. De acordo com a Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma) de 2014 a 2015 foi registrado um aumento de 7,07% sob o número de estabelecimentos da grande rede. Segundo os dados são 5.964 lojas em todo o Brasil. No entanto, a facilidade em encontrar os estabelecimentos nem sempre traz alívio para o bolso. Primeira escolha dos clientes, os medicamentos industrializados, conhecidos pela sua larga escala de produção, seguem preços tabelados, muitas vezes pouco acessíveis. Fato esse que abriu as portas recentemente para um novo mercado: o atendimento “on demand” das farmácias de manipulação, via Whatsapp.

Nos últimos anos, a facilidade de adquirir produtos pela internet ou mesmo via aplicativos ganha gradativamente espaço no mercado. O atendimento ocorre no sofá de casa e a ferramenta de busca é simples: um celular. Uma mensagem e pronto. O pedido já pode ser feito. A capacidade de adaptar o pedido para as telas do smartphone vem cada vez mais ganhando adeptos. De acordo com a Pharmapele, uma das maiores redes de farmácias de manipulação do estado, nos últimos 12 meses, mais que triplicou a procura de medicamentos através desse canal de atendimento. E para esses números uma resposta unânime: a vetorização do tempo. “Para a correria do dia a dia, você não precisa se deslocar até uma unidade física para ter o seu medicamento. É mais cômodo fazer o pedido online”, comenta Maria Saldanha, diretora de marketing da Pharmapele. O que antes demandava a ida a vários locais para fazer a pesquisa de preço, hoje pode ser adquirido com o envio de algumas mensagens.
Tranquilidade e agilidade. Essas foram as palavras utilizadas pela gerente administrativa Luciana Brito para descrever o serviço. Ela descobriu a ferramenta recentemente, após precisar encomendar um medicamento para o seu animal de estimação. “O pedido era urgente. Cheguei a ir na farmácia de manipulação e eles disseram que iam encaminhar o pedido para o veterinário avaliar. Pediram, então, para que eu continuasse contactando eles pelo whatsapp e foi até mais fácil. A compra acabou sendo finalizada por lá mesmo”, comenta. Segundo ela, o produto chegou em sua casa no mesmo dia, mediante a uma taxa de entrega urgente.
Entre os benefícios da compra, ainda se pode contar a individualidade do atendimento, sendo possível personalizar o produto para a realidade de cada cliente. Enquanto em grandes indústrias, o medicamento é pensado de maneira a seguir um padrão, nas farmácias de manipulação sua fabricação é imediatamente relacionada à dosagem e concentração que o paciente precisa ingerir. No caso de Luciana o medicamento pedido foi o Itraconazol em gotas, o qual pagou em torno de R$ 53. “É um remédio simples, veio com 30 mL. Eu preciso apenas dar ao meu gato 1 mL por dia”, comentou. Nas farmácias normais, o valor do remédio pode chegar a custar R$ 63,73, com 15 comprimidos. A diferença, então, chegando a ser de 20% entre as farmácias.
Por isso, quando se trata de dinheiro, esta é uma das principais diferenças das farmácias manipuladas.  Dependendo da complexidade das fórmulas prescritas, os manipulados podem chegar a ser de 40% a 50% mais baratos do que os industrializados, apresentando mesmo assim uma equivalente qualidade e eficiência. “Na realidade das drogarias, você compra uma caixa com 30 cápsulas, quando você só vai ingerir 10 e desperdiçar o resto. Outro caso comum é quando, ao comprar medicamentos comuns, você corta o comprimido ao meio para ingerir a dosagem que você precisa. Desperdício mais uma vez”, comenta Saldanha. Assim, o que é uma pequena quantidade descartada poderia ser uma economia significativa para a compra.
Estabelecimento
Atendimento individualizado e organização ao planejar o tempo. Essas são as duas características que dividem espaço na dinâmica de atendimento do nutrólogo Rodrigo Carvalho. Ao prescrever os produtos manipulados, o profissional já entende uma maneira de acelerar a pesquisa do cliente. “No meu consultório, por exemplo, eu prescrevo as substâncias e já a encaminho para as farmácias que confio, respeitando sempre a livre escolha do cliente”, comenta. Para isso, alguns cuidados precisam ser tomados, a começar pelo estabelecimento para o qual é encaminhada a fórmula. “Precisa sempre prestar atenção para que no local não haja contaminação cruzada e, assim, tudo saia como planejado”, lembra.
Para que funcione legalmente, o estabelecimento precisa cumprir cerca de 200 exigências da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e do órgão de fiscalização do município onde está instalado. Entre as dicas reveladas, vale lembrar de verificar se há a garantia do selo da Anvisa ou mesmo a autorização da Vigilância Sanitária no local.

Fonte: http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/economia/2017/10/21/internas_economia,727550/atendimento-on-deman-das-famacias-de-manipulacao-otimizam-vida-de.shtml

Para informações sobre Multicanalidade: www.ascsac.com.br